sábado, 21 de fevereiro de 2015

Galinhas e pintinhos!

Estes quadrinhos nasceram de inspirações momentâneas, ou seja, sem qualquer planejamento. Apliques de galinhas e pintinhos guardados há tempos foram enfim aproveitados nestes quadrinhos, cujas paisagens foram pintadas por mim. O maior é um porta chaves bem colorido, com a família inteira! Fotos: Chris Minuzzo




Corujinhas sempre!

Adoro corujinhas, e o povo adora também! Quadrinhos de corujinhas em aplique de madeira com diversos materiais, criação do Ateliê ChrisArte. Fotos: Chris Minuzzo




Mandala divina!

Acho bacana quadrinhos com o Divino Espírito Santo. Dá pra fazer mil coisas com eles! Esta pequena mandala foi feita com um quadrinho redondo de MDF que custou apenas R$ 1,50. Restinhos de chita e rosinhas de gesso se transformaram nesta mandala colorida e charmosa, criação do Ateliê ChrisArte.  Foto: Chris Minuzzo


Mistura bacana!

Fiz uma pequena misturinha de materiais que eu certo neste quadrinho: pastilhas de vidro, rosas de madeira, fio de espelhinhos e mosaico de caquinhos de azulejo: tudo junto virou delicadeza pura! Foto: Chris Minuzzo


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Parabéns à Rainha do Mar!

Hoje é dia de Iemanjá, a Rainha do Mar!



O Dia de Iemanjá é comemorado em 2 de Fevereiro. Esse oratório foi feito por mim, para minha mãe, que era devota de Iemanjá. Quando ela se foi, ele voltou para mim, e cuido dele com muito carinho.
Iemanjá, também conhecida como "Rainha do Mar" é um orixá africano, e faz parte da religião do candomblé e de outras religiões afro-brasileiras. O Dia de Iemanjá é a maior festa de Iemanjá, onde milhares de pessoas se vestem de branco e vão à praia depositar oferendas, como espelhos, jóias, comidas, perfumes e outras objetos.

Origem do Dia de Iemanjá

Inicialmente, o Dia de Iemanjá era comemorado em conjunto com a Igreja Católica, porque dia 2 de fevereiro também é dia de Nossa Senhora da Conceição. Porém, nos anos 60, houve uma reação da Igreja, que começou a considerar a celebração um culto pagão, e atualmente a data conta com devotos do candomblé e da umbanda, em sua maioria.
Existe ainda uma ligação com o catolicismo, no entanto. O dia de Iemanjá é também o Dia de Nossa Senhora dos Navegantes, uma santa católica. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina ainda existe esse sincretismo entre Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes. No Rio de Janeiro Iemanjá é sincretizada com Nossa Senhora da Glória.

História de Iemanjá

Iemanjá é também conhecida por YemanjáIyemanjáYemayaYemoja ou Iemoja. O nome Iemanjá é derivado da expressão Iorubá, que quer dizer "mãe cujos filhos são peixes".
Iemanjá era a orixá de uma nação iorubá, os Egba, que viviam inicialmente em um local no sudoeste da Nigéria, entre Ifé e Ibadan, onde há um rio chamado Yemanjá. No século XIX, por causa das guerras entre povos iorubás, os Egba foram obrigados a se afastar do rio Iemanjá e passaram a viver em Abeokuta. No entanto, continuaram cultuando a divindade, que segundo a tradição, passou a viver em um novo rio, o Ògùn.